quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Chegou dezembro (enfim!)

E não é que este ano tão conturbado está chegando ao fim? e conforme prometido, aí vai mais este post, provavelmente o último deste ano, porque, meus caros amigos, eu preciso parar. Mesmo.

E como um presentinho aos fãs, vou deixar aqui uma receitinha que pode ser executada em um tear de pedal ou pente liço. Tudo o que voce precisa é de uma régua, navetes, tempo e paciência. Já adianto que não é originalidade minha, mas sim baseada em uma foto de Michele Parchert, do grupo Rigid Heddle Adventure no Facebook. Uma idéia simples, de ótimo efeito, rápida para fazer, e com certeza, um ótimo presente de Natal. Baseando-me na foto, montei uma receita para deixar aqui e inspirar idéias interessantes.


Vejam só a idéia de Michele para um trilho de mesa. Aqui ela usa fios de acrílico verde e amarelo, mas que podem ser tranquilamente substituidos por barbante 8, por exemplo. O que Michele deseja é construir um barrado em amarelo, enquanto que o resto fica em ponto tela. Parece complexo, uma vez que o tear de pente liço só tem duas posições, mas conforme já mostrei aqui várias vezes, aplicando a técnica de pickup você pode fazer bem mais.


Então, sem mais delongas, vamos à receita:

1. O trabalho em questão apresenta 92 fios. Um bom número neste caso seria 94, para balancear bem os dois lados do barrado. Não sei que pente ela está usando, mas pelo fio deve ser 3:1. Este tipo de pente é bem adequado ao barbante 6, por exemplo, ou Barroco, que pessoalmente é o que eu usaria para fazer este trilho. Se optar por barbante 8, um pente 2:1 seria a opção. Deste modo, calcule o número de fios (desde que seja par), para a largura, e o comprimento dos mesmos, de acordo com o que se planeja. Escolha duas cores bem contrastantes, para que o barrado seja o destaque, e encha 3 navetes: uma com a cor de base e duas com a cor do barrado. 

2. Uma vez montado o urdume, teça em ponto tela com a cor de base, por 5 duítes (ida e volta - 10 "carreiras")
3. Com a ajuda de uma régua ou navete auxiliar, você fará o pickup, erguendo os fios desejados para passar a navete com o fio do barrado. Assim, pode-se deixar o pente já na posição (em cima ou embaixo, depende de como parou), ou então ponha em pré-tear (todos os fios na mesma altura), o que dá um pouquinho de trabalho, mas pode ajudar a não erguer fios errados. Com a régua (que deve ser um pouco maior do que a largura do trabalho), passe por baixo de 6 fios iniciais, e vá passando por cima de 2, por baixo de 2 até chegar aos 6 fios finais. Passe então a régua  por baixo deles até chegar ao outro lado. Aproxime a régua do pente e vire, fazendo com que ela fique em posição vertical. Veja que este movimento ergue alguns fios. Passe então a navete com o fio do barrado. Volte a régua à posição inicial e retire. Bata o pente normalmente.Veja agora  uma sequência de várias flutuações ao longo da trama. Mude agora a posição do pente e faça agora uma 1/2 duíte normal, em ponto tela, com a cor de base. Repita o procedimento. Agora você tem 21 sequências duplas de flutuações ao longo da trama. 
4. A próxima sequência deve ser feita com as flutuações em locais alternados. Deste modo, repita o procedimento acima, mas agora passando por baixo de 8 fios iniciais, e 8 fios finais. Esta ação vai produzir duas flutuações a menos, e em lugares alternados. Faça outra sequência dupla, iniciando e terminando com 6 fios. No total, você terá um barrado com 3 sequências duplas alternadas.

5. Agora, comece a tecer as laterais do barrado. Neste ponto você precisará de outra navete com fio escolhido, uma que entrará por um lado do trabalho,e outra que entrará pelo lado oposto. Isto é necessário porque o centro estará livre de flutuações. Com a régua, passe por baixo de 8 fios finais, e passe por cima de 2, por baixo de 2 e por cima de dois. Agora passe por baixo de todos os fios centrais, até sobrar 12 fios finais. Passe então por cima de 2, por baixo de 2 e por cima de 2, e por fim, passe por baixo dos 6 restantes. Ponha a régua em posição vertical como já citado, e passe uma navete com fio pelo lado direito, saindo com a mesma para o lado do avesso do trabalho. Passe outra navete com fio pelo lado esquerdo, fazendo a mesma coisa. Retire a régua e bata o pente. Mude a cala e passe o fio de base normalmente. Você está construindo o centro com ponto tela, e as laterais do barrado. Continue a tecer flutuações da mesma maneira alternada, até que as laterais tenham sido tecidas no tamanho desejado. Para fechar o barrado, repita o procedimento dos itens 3 e 4.

6. Termine com 5 duítes de fio base em ponto tela. Arremate como desejado, retire do tear e lave, para assentar a trama. Não se esqueça de fixar as franjas. 

7. Deixe bem lindo e presenteie! aposto que você vai arrasar!

8. DIVIRTA-SE! 


Aproveito para desejar a todos ótimas Festas, e um ano de 2016 com fé e esperança renovadas.  E me aguardem, porque vem mais por aí!

Abraços a todos,

Claudia Rizzi

Um comentário:

  1. Que fantástico! Amo estes trabalhos e venho planejando comprar um tear de pente liço. Na Faculdade Artes, fizemos peças no tear de prego, usamos um tear de papelão tbm... e nunca mais fiz nada... Estou com saudades...rsrsrsrs...
    E agora vendo sua tecitura... Ahhh que vontade me deu...
    Ahhhhhh... estou te seguindo.
    Abraço.
    http://artedaelda.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir