terça-feira, 6 de outubro de 2015

Escrito nas estrelas (1)

Algum tempo atrás deparei-me com um post em um blog da artesã americana Bonnie Tarses (http://bonnietarses.com/studio/) onde ela descreve o uso do círculo cromático aliado ao mapa astral de cada pessoa. De maneira rápida, Bonnie conta que, sobrepondo um mapa com 12 casas astrais sobre um círculo cromático, que é composto de 12 cores, entre primárias, secundárias e terciárias, é possível ter combinações da ordem de 5 bilhões, somente combinando posições de planetas com as cores do circulo. Achei interessantíssimo, e conforme ela mesmo diz, produto mais pessoal, impossível - satisfação garantida!

Fiquei pensando neste assunto hoje, e tentei fazer uma brincadeirinha comigo mesma. Primeiramente, procurei na Internet um círculo cromático. Muito fácil, pois existem várias figuras. Selecionei uma e reservei. (Imagem do YouTube)






O próximo passo seria fazer meu mapa astral, o que é bem simples e gratuito (desde que vc não queira saber detalhes aprofundados). Basta sua data de nascimento e hora, que deve ser correta (levando-se em consideração horário de verão, inclusive). Este aqui foi feito no site Somos todos um (http://somostodosum.ig.com.br/mapa/)

Em tempo: tenho sol em Escorpião.

Aí tentei sobrepor as duas figuras, e até consegui facilmente, mas tinha uma dúvida: qual era a posição correta do círculo cromático? como eu deveria sobrepô-las? Fiquei tentando achar um outro jeito, até que me deparei com um "círculo cromático  de cristais" (http://www.crystalvaults.com/crystal-colors-explained)

O interessante para mim, aqui, não eram os cristais, mais sim ver que cada cristal tem uma cor, e que está relacionado, entre outras coisas, a cada signo, representado pelo período de aprox. um mês. Aí imaginei que, se eu posicionasse o mapa de maneira que a casa do signo (escorpião)  ficasse exatamente em cima do setor (cor) representativo do período de aniversário (22 out - 20 nov), no circulo cromático, eu conseguiria alguma coisa.


Importante salientar que nada entendo de mapas astrais; realmente não sei o que significam os símbolos isoladamente, somente que esta era a posição dos planetas no céu no momento em que nasci. Deste modo, e posicionando a casa de Escorpião na cor vermelha, que representa o período de nascimento, vejo que tenho planetas que estão distribuidos em abundância pelas cores vermelho, abóbora e laranja; alguns que recaem sobre o verde, um sobre o azul e um sobre o violeta. Deste modo, estas cores poderiam ser combinadas entre si de inúmeras maneiras diferentes, criando padrões distintos entre si. Esta, portanto, é uma maneira bem interessante de ter idéias diferentes com cores -e, claro, um produto bastante personalizado. Com certeza, Bonnie deve ter um método um pouco diferente do meu, mas o princípio é o mesmo. 
Além disso, há ainda o bônus da "energia" trazida por cada cor, que estimula atitudes descritas no círculo. Por exemplo, na minha seleção de cores, o vermelho, o abóbora e laranja contribuem com força, coragem, alegria e energia; o verde, com renovação e crescimento; o azul, com confiança; o violeta, com intuição. Se apenas por um acaso, tais qualidades estiverem embutidas em mim a partir de meu nascimento, então combinar estas cores irão acentuá-las? é para se pensar. 

Não é de hoje que relacionamos cores à sentimentos e momentos de nossa vida. O preto, que significa a ausência de cores, é o símbolo máximo da discrição e de tudo que é chique na moda, ao mesmo tempo que representa luto e tristeza; o branco, justamente o contrário, nos remete ao dia e luz solar, claridade total e tranquilidade, uma tela vazia onde podemos reescrever a história - eis a escolha "9 entre 10" para a virada de Ano Novo. Azul-claro, o amor; vermelho, a paixão, e por aí vai. 


Acho a astrologia bastante divertida; gosto de ler um pouco sobre o assunto e atormentar os amigos sobre seus horóscopos - é um passatempo. Naturalmente não pauto minha vida pelas "previsões" (quem me guia é Deus), mas é no mínimo curioso encontrar dados astrológicos que correspondam a facetas de sua personalidade.  Deixando o esoterismo de lado, o método de Bonnie Tarses é inteligente em nos dar uma possibilidade divertida de combinação de cores - afinal, quem não gostaria de ter uma echarpe, xale, ou bolsa, por exemplo, com as cores de sua carta natal? um presente e tanto, não é?

Agora, o que preciso fazer é combinar as cores separadas e tecer alguma coisa. Como combinar, é algo a se pensar para o próximo post. 

Aguardem os novos capítulos desta aventura!
Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário