sexta-feira, 24 de julho de 2015

Dos repassos mineiros e sua singela beleza (2)

Feito o gráfico, era hora de decidir sobre cores e fios. Eu tinha uma idéia do que fazer,e imediatamente, imaginei um fundo marsala (um vermelho amarronzado, a cor do ano de 2015), com as flores em preto. Era tão claro em minha cabeça que montei o urdume sem nenhuma dificuldade. Rapidamente, passei para a trama, e então, comecei com umas flores achatadas. Hum...não era isso que tinha em mente, mas não desgostava. Postada a foto em minha página no Facebook, o professor Rodrigo *O tecelão rapidamente comentou que o desenho deveria fazer um quadrado perfeito, e assim, sugeriu que eu dobrasse os fios que formam as pétalas. Acatei suas orientações e então resolvi fazer uma mescla de flores maiores e menores:


Lição 1 dos repassos mineiros: SEMPRE devem mostrar um quadrado perfeito. Assim, cuidado com a trama.

Terminado o tecido, o que fazer? imaginei então uma bolsa ou carteira maior, "clutch", que está super em moda. Imaginei que seria interessante mesclar o tradicional com o mais moderno, e munida desta idéia, entre, costuras, colagens, dobraduras, montei a carteira:



E não é por nada, mas tinha ficado linda. No entanto, faltava alguma coisa, e eu então imaginei uma fita de passanamaria em torno da tampa e abertura. Essa parte deu trabalho, porque colei e depois costurei à mão, mas o resultado compensou o serviço.


Ficou muito linda. E devidamente comprada pela Círculo, parceira especial deste blog.

A parte mais importante desta aventura, no entanto, teve início no desenvolvimento do trabalho: um convite à pesquisa da origem dos repassos mineiros, feito pelo Prof. Rodrigo *O tecelão, a partir de repassos portugueses que ele ganhou há muitos anos, e que resolveu agora explorá-los.
É sabido que a tecelagem brasileira tem seu início com a colonização portuguesa, e assim, estudar os repassos portugueses é buscar as origens dos desenhos mineiros, que são únicos no mundo. Senti-me honrada e muito feliz por participar desta pesquisa, e serei eternamente grata ao Prof. por esta oportunidade. Desde que iniciamos os estudos, aprendi muito, e sinto que este é só o começo - nossas discussões a respeito dos desenhos e suas variações trazem à tona novos questionamentos, novas possibilidades, e já conseguimos identificar, nos repassos mineiros, características dos repassos portugueses. Mas este é assunto para um outro post...aguardem!

Até a próxima!


3 comentários:

  1. Parabéns ...lindíssima !!! gostaria muito de apreender á fazer,tenho tear modelo Catarina da Arte Viva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sonia, o gráfico para esta padronagem está disponível na minha página no Facebook:
      https://www.facebook.com/universoemtramas/photos/pb.340103566149729.-2207520000.1438601298./481532798673471/?type=3&theater

      Excluir
    2. Sonia, o gráfico para esta padronagem está disponível na minha página no Facebook:
      https://www.facebook.com/universoemtramas/photos/pb.340103566149729.-2207520000.1438601298./481532798673471/?type=3&theater

      Excluir