terça-feira, 25 de março de 2014

Renda Escandinava

A última aventura começou, como sempre, com uma idéia - queria produzir um tecido rendado, para um pano de copa mais chique. Busquei, então, em um livro que tenho, com vários gráficos para teares de 4 quadros, e acabei por escolhendo um que aparentemente não era difícil, sob a designação Swedish lace, que traduzi como renda Escandinava (renda sueca fica meio esquisito...rs...). Montei o gráfico em meu computador, e acabei por ter um desenho assim, bem simples:


A princípio, gostei da idéia da trama vazada e solta em alguns pontos; mais do que o desenho, o relevo do tecido seria o principal. O problema é que ao começar o trabalho propriamente dito, não estava ficando bom; na verdade, e sei disso agora, eu usei um fio na trama que era inadequado para este tipo de trabalho, fino demais para fazer aparecer o rendado. Mas na hora, fiquei meio decepcionada, e não tive dúvidas, cortei o pedaço que havia feito e amarrei novamente, para começar uma nova trama. Mas, antes de mais nada, achei por bem mudar a padronagem, e tentar uma outra coisa. Olhando novamente o livro, vi que a renda escandinava podia ser tecida de várias maneiras, e então resolvi adotar uma outra abordagem, que me parecia interessante na foto do livro. O fio a ser usado na trama deveria ser mais grosso umas 3 vezes do que o fio da urdidura,e além disso, em alguns pontos, o fio deveria ser passado duas vezes pela mesma cala, dobrando sua espessura, o que faz a renda ficar ainda mais evidente. O gráfico é de representação simples, e naturalmente não mostra estas particularidades:

E aí eu tinha um segundo problema: ao mudar o gráfico, também mudaria a ordem dos liços, o que signficaria perder um dia inteiro de trabalho feito (lembrando que passa-se os fios pelos liços um a um - cada liço, um fio da urdidura. Para este trabalho, 242 fios). Resolvi então tentar mesclar os dois gráficos: urdidura do primeiro, trama do segundo, seguindo as instruções, e cheguei em uma mistura que ficou bastante parecida com o segundo gráfico:


A princípio, só conseguia enxergar riscos aleatórios que não levavam a nenhum desenho, mas resolvi seguir as instruções e ver no que daria. Não poderia ter ficado mais feliz com o resultado:



Aqui fica fácil ver onde o fio é dobrado na mesma cala.



Um pouquinho mais avançado, comecei a acrescentar 10 carreiras de ponto tela entre cada renda.


Trabalho terminado! Após a lavagem, ficou supermacio, e modéstia à parte, muito bonito. E para arrematar, um bom macramé nas franjas, valorizando o trabalho.

Gostaram? está à venda na loja : www.juntandolinhasetrapos.com. Visitem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário